terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Industrielle Alliance fará missão de recrutamento no Brasil!

Salut mes amis!

Transcrevo abaixo um post do Diego (http://imigracaoquebec.com.br/) ele divulgou uma notícia quentinha e de grande utilidade:


Nosso amigo Ricardo está trabalhando na Industrielle Alliance, em Ville de Québec, e me enviou um e-mail para divulgar a missão de recrutamento que a IA fará no Brasil, no segundo semestre. Vejam o e-mail dele:
Amigos !!! Vamos divulgar Salarios entre 45 a 75 Mil Dolares por Ano !!! Industrielle Alliance Contrata !!!!
Oportunidade para novos Imigrantes que querem vir para a Cidade do Quebec !!!!
Em 2012 a IA vai no Brasil para uma Missao de Recrutamento, quem é da area de TI pode me enviar o CV que estou encaminhado para o RH.
Vou mandar mais informacoes do processo nas proximas semanas e videos sobre a IA e Quebec.
Num primeiro momento estou com a incubencia de ajudar o RH na selecao de alguns CVs de todos os niveis na area de TI, alem de fazer contatos com Facultades , com o objetivo de termos uma base de CVs para meados de outubro, quando a equipe de RH vai ao Brasil fazer as entrevistas, claro que pode ter entrevistas antes em Ingles ou Frances por video Conferencia.
Pontos Importantes :
- Caso voces tenham outros contatos tambem podem me enviar que eu repasso para o RH e informo qual a procedencia do CV;
- Frances – Para quem ja esta estudando continue, para quem nao esta serial legal iniciar, nao sera eliminatorio dependendo do CV, mas depois de contratado sera necessario aprender;
- Voces tem contato de Faculdades que eu poderia enviar para o RH (Preferencia em TI)
- A Industrielle Alliance vai acelerar a Imigracao para os contratados
- Tempo de Trabalho do Brasil Vale no Canada para contabilizar aposentadoria
- Enviar o CV em Ingles e Frances com uma carta de apresentacao
- Indicar no Email qual o nivel de Frances – Sem medo de ser eliminado !!!
email para envio de CV RicardoDaniel.Pinto@inalco.com
Industrial Alliance, Insurance and Financial Services
www.inalco.com

Boa sorte e sucesso à todos os que se interessaram e qualquer dúvida podem contactar diretamente o Ricardo!

Eu já enviei o meu CV o que você está esperando??!!
Bonne chance à nous!
À bientôt!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Engavetados!


É isso aí mes amis, estávamos engavetados!
Nós nem demos entrada nos pedidos de visto e já temos motivos para não gostar desconfiar do Consulado de São Paulo!

Como falei aqui, no final de Março, se Deus quiser, iremos conhecer Montréal.

Com a ajuda da Babel, juntamos todos os documentos e enviamos ao Consulado, no final de Janeiro, solicitando o visto de turistas. O Pierre nos disse que levaria em torno de 10 dias úteis pois o visto de turista é processado mais rápido.

Enfim, depois de dar aí uns 13 dias eu já estava ansioso, pois só compraremos as passagens após o visto. Numa ligação para a Babel para acertar a rematrícula do francês, a professora me pergunta: 
- “E aí tudo certo com o visto?”

- Como assim? Eu é que pergunto!! Cadê nossos vistos?!

- Ué você não recebeu nada ainda??!!

- Não!!!

- Olha então entra em contato com o Consulado...

Imediatamente eu liguei pro Consulado, um atendente educado e paciente me atendeu.

- “Fulano, no fim de Janeiro fizemos a solicitação do visto de turista, gostaria de saber alguma informação” – disse eu todo paciente; O:-) anjinho

- Para o senhor obter alguma informação tem que enviar seus dados por e-mail. ***** Raios, porque não por telefone, já estava falando comigo??!!!!#$@#@$@$@

Ok. Enviei o e-mail, mais ou menos umas 14:30 h.

Chegou a resposta às 11 e qualquer coisa do outro dia: “O senhor enviou junto com mais alguém?”

- Hã?!?!?!?! Com meus dados só deve ter eu??!!?!

Respondi imediatamente: "Sinceramente não sei, pois foi através de um despachante."

Veio outro e-mail NO OUTRO DIA: “O senhor sabe informar o nome da empresa que deu entrada?”

Quase surtei!

Daí liguei pra Babel: “Professora, os caras nem sabem quem sou!!!”

Pra encurtar o post:

O Pierre ligou no Consulado e a pessoa que o atendeu disse:

- “O processo dele está aqui sim, deixa eu ver ..... só um momento ..... estou verificando ..... mais um pouquinho ..... ahhhhhhh tá aqui simmmmmm!!”
- “Qual o problema com ele?”

- “Deixa eu ver .... ah .... esse processo está parado pois está incompleto!”

- “Hã??!! Incompleto??!!!”

- “É! Falta a comprovação de matrícula em escola no Québec.”

- “Não, não falta não.”

- “Falta sim.”

- “Não falta não. Por favor, dá uma olhada melhor, esse documento foi junto sim.”

- “Tá deixa eu ver ...... ahhhhhh ..... oppppssss! Tá mesmo!!! Ele tá aqui!. Ok. Então agora ele poderá ser processado.”=D> aplausos

Isso não é pra deixar qualquer um desanimado com o Consulado? O processo estava encostado, não entraram em contato para reclamar a falta de qualquer documento e ainda por cima o tal documento estava lá, a pessoa que vistoriou o processo o fez que nem o “zóio” sem atenção e nós acabamos por ser “punidos” pela incompetência dela por isso.

Ai ai, o que será que nos aguarda na longa jornada até o visto?? Ampf! :-/ confuso:-? pensando#:-S ufa!:-/ confuso:-? pensando#:-S ufa!:-/ confuso:-? pensando#:-S ufa!:-/ confuso:-? pensando#:-S ufa!


À bientôt!
P.S.: Muito obrigado Pierre!!! Graças à sua paciência e solicitude pudemos ficar mais tranquilos!! Merci beaucoup!!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Integração e Vida Social


Dos muitos blogs que já li e que leio, geralmente o autor escreve sobre o projeto pessoal e familiar da imigração. Óbvio né?! O:-) anjinho


Os textos refletem as lutas, conquistas, vitórias e etapas, que em geral, são comuns a todos os imigrantes. Mas não abordam muito a interação com vizinhos, colegas de trabalho, etc.


Um coisa que sinto falta e muita curiosidade é: como é a integração social dos imigrantes? Como é a convivência com os quebecoises e com imigrantes de outras nacionalidades?


Por favor, não me interpretem mal, mas eu vou querer ter o máximo de amigos não-brasileiros que conseguir. Sim eu sei, são os brasileiros que me ajudarão, não apenas na instalação como no dia-a-dia e na luta contra a saudade da terrinha.


Gostaria de saber como é a convivência com vizinhos, colegas de trabalho, etc. Um dia desses li um post, não me lembro onde, que o autor relatava o seu aniversário e que no trabalho com exceção de um brasileiro, ninguém o cumprimentou pelo aniversário, mesmo ele tendo sinalizado isso.


Quando o Pierre faz a palestra sobre viver no Québec ele fala que, para os curitibanos é moleza se adaptar ao Québec, pois o povo é “reservado” assim como são os curitibanos, hehehe (sou de paz, sem ofensas a quem quer que seja).


Eu sou mineiro e muito amistoso, meus amigos que o digam, e por isso fico curioso para saber como se dão as relações sociais. Todos dizem que o canadense em geral é muito educado, cordial, mas difícil de conquistar.





Será que vocês que já moram aí podem contribuir com o relato de suas experiências? Se puderem eu ficarei muito grato!

Salut!



P.S.: Bom carnaval a todos!! Quanto a mim, vou para um retiro fugir do barulho e da bagunça!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A busca da Qualidade de Vida

Bonjour mes amis (Bom dia meus amigos)

Como vocês já devem ter notado eu leio muito blogs de outras pessoas, pois é, existe muita coisa boa escrita nos blogs e que ajudam pra caramba! =D> aplausos
No ano passado eu li um post do Sandro (Os Patos Migram em Bando) que mexeu comigo e que deve, de fato, mexer com todos os que pensam na emigração como solução para suas vidas.
O post do Sandro tem por título "O que é Qualidade de Vida?" ele fez em duas partes esse questionamento com o objetivo de nos fazer pensar para que no futuro não haja desilusões e decepções. O:-) anjinho

Eu não vou nem plagiá-lo nem parafraseá-lo, vou transcrevê-lo!;) piscando:"> envergonhado:D sorrisão

Com o devido respeito ao autor e pedido sua permissão, transcrevo abaixo a primeira parte dos posts.
Espero que, assim como eu, vocês possam refletir sobre a motivação e objetivos da busca de um lugar no Canadá!

Boa leitura!

O que é qualidade de vida? – Parte 1

Publicado em 20 de maio de 2011 - Escrito por Sandro
Happiness
Quase todo imigrante, ou candidato à imigrante, já falou a frase “estou em busca de qualidade de vida”. Eu não só ouvi isso mil vezes como também disse isso muito. Mas o que seria então qualidade de vida? Como podemos medir a qualidade da nossa vida atualmente para compará-la com o passado ou com o futuro?
Para justificar a nossa certeza de que a vida vai ser muito melhor ao mudar de país, geralmente usamos o IDH – Índice de Desenvolvimento Humano – adotado pela ONU para medir o desenvolvimento de um país ou uma região. Esse índice mede critérios como: expectativa de vida, educação e renda. Segundo esse índice, o Canadá dá uma goleada no Brasil sendo o 8º do ranking, enquanto o Brasil vem em 73º lugar – dados de 2010.
Acontece que o IDH mede o desenvolvimento de um país e não a qualidade de vida do seu povo. A violência, a exclusão social e má distribuição de renda são diluídas em médias. De nada adianta um país ter um PIB per capita alto se 10% da população fica com 90% da renda. Da mesma forma as diferenças entre regiões do mesmo país somem nas média. O município brasileiro campeão no IDH – São Caetano do Sul,  SP – tem índice superior a média do Canadá, mas outros municípios puxam a média brasileira lá para baixo.
Existe uma metodologia mais pessoal para avaliar a qualidade de vida? Como avaliar se eu vivo com mais qualidade hoje – em Montreal, Quebec, Canadá – do que a 2 anos atrás – em Curitiba, Paraná, Brasil? A reposta pode estar no WHOQOL da Organização Mundial de Saúde

World Health Organization Quality of Life

O nome é estranho e a sigla – WHOQOL – é terrível. Mas a OMS criou um método de avaliação de qualidade de vida mais subjetivo e pessoal. E segundo ele é possível comparar a qualidade da minha vida e não do país em que eu vivo. Esse índice é dividido em 6 domínios e vou comentar cada um deles na num próximo post.
O interessante é que essa metodologia da OMS inclui outros aspectos que vão além de segurança e educação. A imigração pode trazer na verdade a perda de qualidade de vida em alguns aspectos e o ganho em outros. O balanço final, é muito pessoal. Segue, por enquanto, a lista de aspectos medidos pelo WHOQOL:

Domínio I – Domínio físico
1. Dor e desconforto
2. Energia e fadiga
3. Sono e repouso
Domínio II – Domínio psicológico
4. Sentimentos positivos
5. Pensar, aprender, memória e concentração
6. Auto-estima
7. Imagem corporal e aparência
8. Sentimentos negativos
Domínio III – Nível de Independência
9. Mobilidade
10. Atividades da vida cotidiana
11. Dependência de medicação ou de tratamentos
12. Capacidade de trabalho
Domínio IV – Relações sociais
13. Relações pessoais
14.Suporte (Apoio) social
15. Atividade sexual
Domínio V- Ambiente
16. Segurança física e proteção
17. Ambiente no lar
18. Recursos financeiros
19. Cuidados de saúde e sociais: disponibilidade e qualidade
20. Oportunidades de adquirir novas informações e habilidades
21. Participação em, e oportunidades de recreação/lazer
22. Ambiente físico: (poluição/ruído/trânsito/clima)
23. Transporte
Domínio VI- Aspectos espirituais/Religião/Crenças pessoais
24. Espiritualidade/religião/crenças pessoais

Continua… (Parte 2)

À bientôt!


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Mais ferramentas

Salut mes amis! (Olá meus amigos)
Lendo o blog Fugindo pro Québec (fugindoproquebec.blogspot.com), da Ju e Flá, encontrei uma Calculadora do Pontencial de Imigração, no site Immigrer.com, este site traz não apenas essa calculadora como muitas outras coisas interessantes para nós imigrantes.
Fiz o teste e fiquei satisfeito. É bem mais completo do que outro que eu já tinha feito.
Além da calculadora, o portal, apresenta também o programa Interconnexions, que é um programa da Câmara de Comércio de Montréal que oferece estágios aos novos imigrantes. Vale à pena se informar!
Seguem os links:

http://www.immigrer.com/potentiel - Calculadora
http://www.immigrer.com/actualite/4784/le-programme-interconnexions--stages-pour-immigrants - Programa Interconnexions

À bientôt!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Histórico de Financeiro

Isso mesmo!! Um histórico da sua vida financeira!
Aquilo que no Brasil ainda é insipiente e pouco conhecido, lá no Canadá é muito utilizado e prestigiado.
Abaixo eu transcrevo um post do Fabiano Ciglio, um consultor financeiro que vive no Québec, publicado no forum Brasileiros em Montreal (http://www.brasmontreal.net/forum/viewtopic.php?t=1030)

Seu Dinheiro: Dicas para um bom “dossier de crédit”
Dicas para um bom “dossier de crédit” no Canadá

Um dossier de crédit é bom e todo mundo gosta. Ele permite, por exemplo,  a instituições financeiras, empresas de seguros e até mesmo certos empregadores avaliar o risco que você representa segundo um sistema de pontuação baseado em seus hábitos de consumo e pagamento. Assustador? Não! Muito mais simples do que parece.

Mantido por empresas como Equifax, TransUnion e Experian, seu dossiê de crédito é criado a partir de informações enviadas por bancos, lojas de departamento e outras fontes de empréstimo.

Tais empresas conhecem seus cartões de crédito, se você os utiliza, por quanto tempo, quanto você deve, seus limites de crédito e principalmente, seu histórico de pagamentos.

Baseado nessas informações lhe é atribuído uma pontuação, que  pode variar entre 300 e 900 pontos e determinar, por exemplo, a taxa de juros de sua hipoteca. Maior a pontuação, maior seu poder de negociação melhores as suas condições.

Estima-se que um indivíduo com crédito pontuando em 710 ou mais pode obter uma taxa de empréstimo hipotecário cerca de 0,2% inferior a indivíduos com pontuação igual a 680 pontos.

Aquela conta de $15, de sua loja de departamentos preferida, que voce esqueceu na gaveta: 20 a 30 pontos a menos em seu dossier e algumas centenas de dólares a mais em juros a cada ano em sua hipoteca.

Outrossim, pontuações inferiores a 600 podem significar recusa de crédito por bancos e instituições financeiras.

Estima-se que a maioria da população, 56%, possua uma pontuação superior a 750.


Alguns segredos para uma boa pontuação:
(Segundo TransUnion em matéria da revista Affaires Plus – março de 2007)

1- Histórico de Pagamentos
Pagamentos pontuais de seu cartão de crédito, mesmo que no valor mínimo, valem uma boa nota. Atrasos recentes e repetidos, independente do valor, sujam seu dossiê, sobretudo quando o atraso é superior a 90 dias. Se sua conta cair nas mãos de uma agência de recuperação o resultado é ainda pior.
Seu dossiê guardará por 6 anos atrasos de pagamentos e por 7 um pedido de falência.

2- O valor de seus débitos
O valor total de suas dívidas não deveria passar de 30% de seu limite de crédito. Se você se aproxima dos 50% as instituições que oferecem crédito entram em pânico.

3- Sua experiência com crédito
Se você possui cartões de crédito por mais de 20 anos e obteve empréstimos durante a vida, as instituições financeiras tem uma boa idéia de sua capacidade de gerir seu crédito. Se você só tem um cartão de crédito há alguns meses, eles ainda não sabem que risco você representa. Depois de 2 ou 3 anos de utilização de crédito você passa a ser mais interessante.

4- Novas demandas de crédito
Cada vez que uma instituição faz uma consulta para uma demanda de crédito, uma nota é escrita em seu dossiê. Várias demandas de empréstimo em pouco tempo podem significar problemas financeiros. Exceção para pesquisa por empréstimo hipotecário; consultas em algumas semanas serão registradas apenas uma vez.

5- Tipos diferentes de crédito
Instituições financeiras adoram saber que você teve experiência com diferentes tipos de crédito: cartões, margens, empréstimos pessoais, etc. Você estará em desvantagem se  utilizou por 20 anos um mesmo cartão de crédito e nada mais. Por outro lado, se possui mais que 7 cartões de crédito isso pode arruinar sua pontuação. Cancelar cartões não mudará nada, eles permanecerão em seu dossiê e pior, o histórico de bons pagamentos dessas contas será perdido.

O cliente perfeito
(Segundo TransUnion em matéria da revista Affaires Plus – março de 2007)

Em média, 1% da população americana possui pontuação superior a 800. Veja como eles se parecem:

- de 4 a 6 cartões de crédito;
- pelo menos 1 empréstimo de longa duração (hipoteca ou automóvel);
- algumas contas estabelecidas por 10 ou 20 anos;
- uso de crédito por 30 anos;
- nenhum atraso nos últimos 6 anos;
- não mais que 3 verificações de crédito por período de 6 meses;
- nenhuma conta em cobrança ou falência;
- um nível de endividamento inferior a 30% de seu limite de crédito.


Últimas dicas:
- Em geral, hipotecas, impostos, aluguéis, faturas de telefone e eletricidade não se encontram em seu dossiê tão pouco sua renda.
- Mesmo utilizando as mesmas informações, existem diferentes métodos para cálculo de sua pontuação podendo este variar entre diferentes instituições.
- Você pode verificar sua pontuação online no site da Equifax e da TranUnion pagando uma taxa ou obter uma cópia gratuita pelo correio ligando para as agências.Sua pontuação no entanto não aparece no dossie recebido pelo correio.
- Sua pontuação não é que um critério utilisado na avaliação de crédito. Seu relacionamento com a instituição e garantias oferecidas também representam um papel importante no processo.

Sites:
Equifax:
www.equifax.ca
TransUnion: www.transunion.ca
Agence de Consommation en matière financière du Canada : www.fcac-acfc.gc.ca

Dúvidas, reclamações, comentários ou correções é só escrever.

Importante:
O objetivo deste artigo é informar.
Não considere quaisquer informações como conselho.
Indivíduos devem consultar profissionais para conselhos baseados em sua situação. ;)


_________________
Fabiano Ciglio, PMP
Conseiller financier / Financial Advisor
(514) 426-0886 - 4816
fabiano.ciglio@investorsgroup.com

Salut!

Acorda Brasil! - Vlog do Luis

Salut mes amis! 

Ontem nas minhas andanças pelos blogs, encontrei no blog da Priscila (http://jesuisalive.blogspot.com) uns vídeos bem interessantes do Luis Felipe Nobre que mora em Calgary há 8 anos.
Ele criou um canal no Youtube onde mantém o seu Vlog Acorda Brasil! 
Ele fez vídeos bem interessantes mostrando a diferença entre viver no Brasil e viver no Canadá.
O tom do seu Vlog é de luta. Ele luta para conscientizar o povo brasileiro para que cobre mais as autoridades o melhor uso do dinheiro dos impostos.
Vale à pena ver pela qualidade dos vídeos (ele está melhorando a cada edição), pelo conteúdo e também para se motivar ainda mais.
Abaixo segui o endereço do Vlog:

À bientôt!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ajuda para recém chegados

Este post é na verdade uma citação de post que encontrei na CBQ, mas que julgo de grande utilidade e que deve ser bem divulgado.
Se alguém já tiver usado os serviços do Centro de Ação Sócio-comunitária de Montréal (CASCM) e puder deixar um comentário contando da sua experiência, agradeço:

"
Achei válido compartilhar por aqui, pois quando chegamos não sabíamos que poderíamos contar com esse tipo de ajuda, gratuita, com atendimento em português, francês, inglês e romeno e que oferece informações oficiais acerca das várias etapas no nosso processo de integração no Québec.
Segue abaixo a nossa publicidade:
_____________________________

O Centro de Ação Sócio-comunitária de Montréal (CASCM) é um centro de apoio para os novos imigrantes no Québec.
Nós temos a competência necessária para lhe ajudar nas suas etapas de integração e facilitar seu acesso aos serviços públicos.
Nossos domínios de intervenção são: adaptação psicosocial, integração social, mercado de trabalho, educação, imigração, saúde, etc.
Nossos serviços são gratuitos! Trabalhamos em parceria com o M.I.C.C.
cascm@bellnet.ca para marcar um encontro.

Nossos serviços são gratuitos para os novos imigrantes, que chegaram ao Canadá há menos de 5 anos.



Os interventores do CASCM têm competência para lhes ajudar em seu processo de integração e facilitar seu acesso aos serviços públicos.
• Tem dificuldade para preencher os formulários para o pedido de prestações governamentais, tais como ajuda social, prestação fiscal para as crianças, despesa para guarda das crianças, etc?
• Conhece o sistema de saúde do Québec (cartão de seguro saúde - assurance maladie, seguro de medicamentos, assistência à saúde) ?
• Sente-se explorado pelo seu empregador?
• Precisa saber como reconhecer a competência adquirida em seu país de origem?
• Está à procura de emprego e precisa de ajuda na integração ao mercado de trabalho?
• Deseja reconhecer seus diplomas ou retornar aos estudos?
• Precisa de um suporte social?
• Quer apadrinhar um membro de sua família?
• Deseja fazer seu pedido de cidadania canadense?


Contacte-nos ao 514-842-8045 ou pelo e-mail
"
À bientôt!

De Teen pra Teen

Salut tout le monde!
Esse post é diferente, é muito curto.
Eu não tenho filhos. Nem adolescentes nem pré-adolescentes, porém fiquei imaginando: Como é "convencer" um adolescente a emigrar?Nessa caminhada rumo ao Québec a leitura dos blogs tem feito muito bem para mim, não apenas pelas informações mas também por desenvolver uma identidade com o futuro lugar.
A leitura me enche de esperanças de fazer amigos e não ficar tanto tempo "perdido", que aliás já tenho feito, posso dizer que já tenho amigos lá e cá que formarão nosso novo círculo de amigos no Canadá.
Tenho amigos de caminhada que têm filhos pré-adolescentes e gostaria de saber se algum dos filhos imigrantes tem um blog teen contando da sua experiência, seu ponto vista, as vantagens e desvantagens que o adoslecente pode perceber e valorar.
E penso que até mesmo a experiência dos pais em observar seus filhos pode ajudar também.

Se vocês que já vivem no Canadá conhecerem e puderem nos indicar tais blogs ou ainda escrever um témoignage, creio que serão de grande ajuda.

Merci beaucoup!!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Mochilando ...

Dica de viagem.
Quando pensamos em viajar ao Canadá para conhecer, uma das primeiras preocupações é: onde e como nos hospedaremos?
A princípio eu comecei a pesquisar o sistema HomeStay, você aluga um quarto em casa de família e na medida do possível interage com essa família.
Por uma série de motivos, não seguiremos esse caminho, mas a ideia, pelo menos para mim, é boa.
Só a experiência de fazer contato já valeu à pena, localizei diversos sites com anúncios de famílias que se oferecem para hospedagem. Como nosso plano original era esse, eu fiz pesquisas e contatei hosts para saber da possibilidade.
Todos responderam muito amistosamente, falam da casa, da família, do que gostam de fazer e se oferecem para que possamos conviver com eles. Além do que o HomeStay, em alguns casos, tem o custo muito menor que outras modalidades de hospedagem.
Hoje ao ler o blog da Adriana e do Alexvi o post onde ela conta a experiência deles de terem feito uma viagem preliminar para conhecer e de se hospedarem em casa de família, em Toronto.
Ela conta que encontrou uma família de brasileiros que tem uma empresa especializada em HomeStay, a Smart Choice Canadá, pelo que vi na página deles http://www.sctoronto.com, eles têm bastante experiência e conhecem do negócio. Não consegui saber se eles atuam em todo o Canadá, mas não custa tentar. ;) piscando:) feliz

Acho que vale à pena ler o post e também guardar a indicação para viagens futuras, inclusive para quando já estivermos morando lá.

É isso. Espero que seja útil.

À bientôt!


Atualização: Outro dia eu também havia visto um site para compartilhamento de apartamentos/casas de estudantes: ca.esasyroomate.com

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Quem tem boca vai à Roma ...


Como dizia o José Abelardo Barbosa de Medeiros, famoso Chacrinha, "quem não se comunica, se trumpica", pois é, comunicação não quer dizer só, falar, quer dizer também ouvir.
E por ouvir, permitam me expandir o conceito, entendamos ler.  
Desde que entramos nessa de emigrar, eu procurei fontes de informação. Não queria ter que “descobrir a roda” novamente, queria saber se alguém já tinha passado por isso, como foi, como estava sendo, o que é fácil e o que é difícil.
Então encontrei os blogs. A blogsfera é um universo paralelo, com mundos e vidas paralelas, onde as pessoas manifestam seus sentimentos e ideias, se revelam e com elas dá para aprender muito.
Comecei a ler, quando achava alguém interessante, com uma história interessante eu lia desde o primeiro post. Desde quando a pessoa teve a ideia e vinha acompanhando seu processo.
Aprendi muitas coisas. Muitos truques. E tive de antemão impressões sobre pessoas, coisas e lugares. Vale ressaltar que a quase totalidade dos que escrevem deixam bem claro: são as IMPRESSÕES DELES, o PONTO DE VISTA DELES. Ok. Já entendi, não quer dizer que aquilo seja a verdade absoluta ou seja o que há de melhor. Alguém pode ver de outra forma. Ok. De qualquer maneira eu aprendo com seus blogs.
Então. Na verdade o post já está grande e eu nem falei do que realmente quero: Ferramentas e estratégias para uma emigração menos traumática.
Existe isso de menos traumática??!! Não sei hehehe, mas não custa tentar né?! Hehehehe :-/ confusoO:-) anjinho
A partir do momento que comecei a usar a Internet como fonte de informação uma das primeiras coisas que procurei foi Listas de Discussão. Encontrei e entrei na Comunidade Brasil–Québec (CBQ), ali eu pude já ir aprendendo e MAIS que isso, ir fazendo amigos.:-c me liga
Depois eu pensei: cara é preciso buscar contatos profissionais. Então eu dei mais valor ao meu perfil no LinkedIn, melhorei–o e adicionei a facilidade de tê–lo também em francês.
E daí??
Daí que pensei: aqui no LinkedIn nós devemos interagir e buscar fazer contatos. Então eu busquei tudo que fosse ligado à Gestão de Projetos e encontrei os grupos temáticos. Entrei no GrupoPMI–Montréal. Ali eu vi que havia muitos membros que são profissionais de RH.
Mais tarde eu pensei: oras bolas, não é o pessoal do RH que inicialmente contrata? Então eu mais que depressa comecei a pedir “amizade” para a turma do RH. Hoje, eu nem sei exatamente, devo ter uns 30 amigos que são “Conseillèr en ressources humaines”, “Directrice du recrutement”, “Talent Acquisition Advisor”, e por aí vai.
E daí??
Daí que, agora que estamos programando uma viagem de “reconhecimento” eu comecei a dizer para esses amigos que “por acaso” estarei no Québec no fim de Março e gostaria, SE FOSSE POSSÍVEL, de me encontrar com eles, bater um papo e quem sabe tomarmos um café. Essa estratégia já deu resultados, pois já tenho pelo menos 2 encontros marcados.
Essa semana entrou no ar uma rede social só para imigrantes. É a Rede Brasil–Québec. É tipo o Facebook, mas é apenas para pessoas que moram ou vão morar no Québec. Ali podemos criar uma rede de amigos que são nossos apoios, seja aqui na árdua tarefa de aguardar o visto, seja lá (espero eu hehehe ;) piscando:"> envergonhado). 
O que estou querendo dizer com tudo isso? Estou querendo dizer que: mesmo que o processo de emigrar seja difícil, a gente pode tomar algumas ações e atitudes que nos facilitem a vida.
Essa tem sido minha estratégia. Você pode montar a sua ou pode até mesmo copiá–la (posso dar detalhes) o que você não pode é ficar de braços cruzados esperando o visto e querendo que ao chegar lá te estendam um tapete vermelho. De tudo que já li posso te dizer: NÃO ESTENDERÃO O TAL TAPETE!!
Comunique–se!

À la prochaine! 


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Prazer em te conhecer ...


Este post é para situar vocês e fazer com que nos conheçam um pouco melhor.
Tem gente que acha que surtei, pirei o cabeção, endoidei e até que sou ingrato para com o Brasil e por isso quero emigrar. Não é bem assim pessoal ...
Desde que me entendo por gente eu penso em conhecer outras culturas e lugares. Já fui doido para ir para os EUA, mas hoje não mais.
Tenho uma irmã que quando ninguém imaginava, ela foi viver no Canadá (claro que tem lá os motivos específicos). Daí minha ligação inicial com as terras geladas.
Nas idas e vindas da nossa vida, em 2010 passou por nossa cabeça tentar emigrar para o Canadá e, até quem sabe, abrir um restaurante de comida brasileira lá, já que tanto eu, minha esposa e minha irmã, gostamos de cozinhar. Mas logo a ideia do restaurante foi por terra, mas a decisão de emigrar já estava tomada.
Depois que fiz o teste de elegibilidade no site do consulado, vi que nossa pontuação era apenas a mínima exigida para emigrar (deve ser porque ainda não temos filhos) e por isso pensei: “que tal se eu aprender o francês? Assim posso aumentar nossa pontuação e assim garantir o visto”.
Conversei com minha esposa e ela achou uma boa ideia. Começamos a procurar uma escola de idiomas para estudar francês. Por uma benção de Deus, num dia que estávamos passeando, vimos uma escola que oferecia francês. Era a Babel Schools, bem perto de casa (4 minutos de carro). Fomos lá conversar e já na chegada vimos um cartaz na porta que dizia: “O Québec tem um lugar pra você”, descobrimos que haveria uma palestra de informação naquela semana e já nos inscrevemos. (Mas tarde descobrirmos que a verdadeira especialidade da Babel é fabricar emigrantes! Mas de 70% dos alunos são emigrantes.)

Nossa ideia inicial era ir para a cidade que a minha irmã mora, na parte anglófona (que fala inglês). Fomos à palestra e quando começou o Pierre perguntou: “Vocês que estão aqui, querem morar no Canadá?” Eu, eu, eu, eu aqui ó!! “Que tal viver no Québec?” Mas o que é o Québec?
Abre parênteses (a palestra foi no dia 02 de abril 11, e nesse dia eu consegui minha certificação PMP, estava muito feliz!! Fecha parênteses ).
O Québec é uma das províncias  do Canadá (como são os estados do Brasil). Ela é a província mais francesa e onde o francês é língua oficial. Bem..., ele mostrou algumas cidades, falou das vantagens de ir viver no Québec e do processo de atração de imigrantes que é um “pouco mais fácil” do que para o restante do Canadá.
Saímos de lá empolgados mas um tanto confusos ... “E agora? Para onde vamos??!!”
Começamos a estudar o francês no outro dia, sábado, não demoramos a decidir: Vamos pro Québec!
Então, estamos nessa, apesar da empolgação, dos muitos amigos que já fizemos, das muitas informações .... até hoje OFICIALMENTE não passamos de estudantes de francês, pois ainda não demos entrada no pedido do visto, deixa eu explicar rapidamente o porquê:

Lá em abril, o processo consistia do seguinte:

- 1. junta documentos e envia o pedido ao Escritório de Imigração do Québec (BIQ - São Paulo);
- 2. entrevista em francês para obtenção do CSQ (Certificado de Seleção do Québec);
- 3. junta documentos + CSQ e envia para o Consulado Canadense (São Paulo);
- 4. aguarda pedido de exames médicos e de envio do passaporte;
- 5. faz exames médicos e envia para Trinidad Tobago (isso mesmo, Trinida Tobago, não me pergunte por que, é assim);
- 6. aguarda resultado dos exames e retorno do passaporte com o visto;
- 7. viajar;

Simples né??!!
Mas agora vamos aos prazos:
- 1. depende de você, pois você tem que estar preparado o suficiente para poder passar por uma entrevista em francês com pitadas de inglês;
- 2. depende do BIQ, quando nos falaram da primeira vez o prazo era em torno de 3 meses;
- 3. depende de você, se você passa entrevista, você já sai com o CSQ em mãos se estiver com os demais documentos pode enviá-los ou levá-los pessoalmente ao Consulado;
- 4. depende do Consulado, da primeira vez que nos informaram nos disseram que em uns 12 meses você já era convocado para os exames, MAS .... e põe MAS nisso, cada visto depende de uma série de fatores e por isso pode levar mais ou menos tempo. Leio blogs de gente que com uns 9 meses já tinha sido convocado e de gente que já está com 18 meses de espera e não tem nem notícia de quando vai ser convocado .... haja nervos!!:( triste~X( arrancando os cabelos:(( chorando[-( de mal~^o^~ torcedor#-o arrependido:O) palhaço8-> sonhando acordado
- 5. depende de você e do médico/clínica, mas em geral em uma semana ta resolvido;
- 6. depende do Consulado, mas essa parte é rápida, acho que em um mês (e pouco) você já deve receber o passaporte de volta com o visto;
- 7. depende de você;


Vejam, nós ainda estamos OFICIALMENTE no passo ZERO!!!
Mas isso por que o processo mudou e agora antes da entrevista, na fase de documentação, o Governo do Québec resolveu pedir testes proficiência de aptidão nos idiomas.
Entãããooo, estamos nos preparando ainda mais (estudando) para fazer o teste ANTES de mandar a documentação, pois antes a gente podia mandar os documentos e continuar estudando até a entrevista, agora não dá mais.

Tem muitos detalhes, os quais propositadamente eu não expliquei, mas no grosso, o processo é este.

Como parte da preparação e também para acalmar o coração da esposa, decidimos ir à Montréal no final de Março, para conhecer a cidade e fazer um curso relâmpago in loco de francês, na verdade submergir na língua e cultura por uns poucos dias. Quando voltarmos faremos os testes oficiais.

ALÔ PESSOAL DE MONTRÉAL, LAVAL, VILLE DE QUÉBEC E GATINEAU !!! Queremos fazer contato com vocês!! Não, não queremos hotel de graça,  fiquem tranqüilos, apenas queremos conversar com vocês, trocar informações e receber dicas. Que tal darem um alozinho?? INCLUSIVE ... podemos levar pequenas encomendas que vocês queiram (e seja possível, bien sür!) ----- acabei de passar óleo de peroba na cara heheheh

Acho que para apresentações iniciais tá bom né? Se quiserem saber algo mais é só postar nos comentários que respondo.

À Bientôt!



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Rede Brasil Québec - Notícia fresquinha!!!

Pessoal
Acabo de ler um post bem interessante para quem acredita na necessidade de criar uma “rede” de amigos para tornar a imigração menos traumática.
Li no Quebecquando, vou reproduzir na íntegra o post:

Ei, você aí, candidato à imigração!
Você já tá sabendo da Rede Brasil Québec?
Não?!
O pessoal do Québecômetro desenvolveu uma rede de relacionamentos (estilo Facebook, orkut…) voltada pra nós. Aliás, não apenas para os candidatos, mas também para quem já está no Québec e tá a fim de conhecer pessoas na mesma situação, fazer contatos, trocar figurinhas, conhecer a alma gêmea, fazer negócios…
Vai lá pra ver de ‘qualé’: redebrasilquebec.com


É isso aí, se você é como eu, a Rede Brasil Québec será uma “mão na roda”!!!

Salut!